TechByte incentivando o esporte.

Alessandra Zanchetta
A TechByte integra o time das empresas que apoiam o esporte. E a modalidade apoiada pela TechByte Empresa de informática em São Paulo - SP vem surpreendendo muita gente. É o Drift Trike. Você já conhece? Esporte que envolve velocidade e série de manobras radicais vem ganhando ganha cada vez mais adeptos em São Paulo. A modalidade sobre três rodas surgiu em meados do ano de 2009 na Nova Zelândia e conta com muitos pilotos em campeonatos organizados pela Liga Paulista de Drift Trike (LPDT), a qual a TechByte apoia e incentiva. Esporte pouco conhecido e que pode ser conferido por moradores que residem nas cidades que sediam as etapas do campeonato da modalidade, o Drift Trike é pura adrenalina. Os pilotos descem ladeiras, fazem curvas com triciclos adaptados para deslizar/derrapar.
Para o diretor da TechByte Solutions Empresa de administração de redes em São Paulo – SP, Luiz Assunção, que passa a ter a marca da TechByte Empresa de TI em São Paulo - SP associada ao Drift Trike, ‘o investimento neste esporte ajuda não somente os pilotos, mas também na divulgação da modalidade e na marca da empresa’. Além de permitir maior credibilidade à imagem corporativa da TechByte Solutions Empresa terceirizada de informática em São Paulo - SP como incentivadora do esporte, Assunção acredita que contribui na expansão da prática esportiva às pessoas que desejam pilotar o trike na mais nova modalidade esportiva, a qual vem cativando muita gente, como seu sobrinho de 6 anos, diagnosticado com grau leve de autismo. “Conheci o esporte pela internet em um vídeo no Youtube e falei sobre o mesmo para meu irmão, que começou a praticar o esporte junto com o seu filho, e assim começaram a competir pela LPDT (Liga Paulista de Drift Trike), a qual a TechByte patrocina.
Drift Trike ajuda fortalecer os laços família a enfrentar os desafios.
O sobrinho do diretor da TechByte, Murylo, de 6 anos, conheceu o Drift Trike pela internet há pouco mais de um ano e, desde então, se tornou um apaixonado pela modalidade, aprofundando cada vez mais seu conhecimento neste esporte, sempre ao lado do pai Jamil Assunção, profissional do setor automotivo, que nas horas vagas pratica a modalidade sobre 3 rodas. A aventura do esporte tem ajudado o pequeno na sua rotina. Diagnosticado com autismo aos 5 anos, Murylo surpreende com suas manobras radicais, superando as limitações geradas pelo autismo - distúrbio neurológico que afeta a interação social, comunicação e comportamento.
Jamil Assunção revela que o esporte vem ajudando Murylo a interagir com outras pessoas e a reforçar ainda mais os laços com a família. “O Drift Trike ajudou muito na questão da sociabilização, estreitou o contato com outras pessoas. Após começarmos a praticar o esporte, ele apresentou uma grande evolução na questão da interação e também na fala. Ele apresenta um altíssimo nível de concentração quando está para descer”, diz o pai, orgulhoso sobre o desempenho do filho e sua paixão pelo esporte. Hoje, Murylo compete ao lado de adultos na categoria Slide, já que a modalidade não conta com categoria para crianças da sua idade. “Na categoria Speed, Murylo compete no juvenil. Mas não tem pilotos da mesma faixa etária dele”, comentou o pai, que pratica o esporte ao menos duas vezes por mês.

dsc_0685Triciclo usado no Drift Trike
Para a prática do Drift Trike, um triciclo adaptado conhecido como ‘trike’ – um misto de carrinho de rolimã com triciclo infantil e bicicleta BMX, que utiliza em sua parte dianteira os componentes: garfo, guidão de bicicleta e roda. Na parte traseira, duas rodas de plástico rígido, já que na traseira o objetivo é fazer deslizar e/ou derrapar nas curvas, com as mais ousadas manobras. Muitos pilotos optam pelas rodas de kart na traseira. O assento é um banco de plástico que tem formato de concha. A frenagem, embora não seja obrigatória nesta modalidade, é recomendada já que o trike é usado em curvas e ladeiras. Muitos pilotos preferem controlar a velocidade do trike com suas manobras. A maioria dos trikes não possui pedais, contando com pedaleiras para auxiliar no controle com os pés.

Categorias do Drift Trike

Esta modalidade esportiva é dividida em duas categorias: Speed e Slide.

No Speed, pilotos se enfrentam em uma corrida ladeira abaixo e a velocidade do trike pode chegar até 80, 120 km/h dependendo da ladeira.

Na categoria Slide, os pilotos enfrentam obstáculos na pista derrapando com o trike, provando suas habilidades.

Equipamentos de segurança usados no Drift Trike

Esporte radical, o Drift Trike vem atraindo toda a família para sua prática. Por ser um esporte em alta velocidade e com manobras consideradas de risco, o Drift Trike requer proteção, ou seja, é preciso usar alguns itens de segurança, tais como luva, cotoveleira, joelheira e capacete. Estes itens são obrigatórios para os participantes da modalidade esportiva que, em campeonatos, devem também usar protetor cervical.